• Lucelia Oshiro

A criatividade como estilo de vida

Atualizado: 18 de Abr de 2020



Um estilo de vida criativo é uma vida na qual a beleza poética do cotidiano não só é percebida, como também se torna fonte de nutrição para suas ideias.


Um estilo de vida criativo é colocar uma pitada de arte no dia a dia; algo que fuja a rotina compressora e faça um detox emocional.

Um estilo de vida criativo é ter contato com uma prática artística, não só assistir, mas fazer (veja bem, eu disse práticar), não para se tornar um "artista", mas simplesmente para entrar em contato com seu Artista Interior que quer expressar quem é, após tanto tempo adormecido, silenciado e esquecido.


Um estilo de vida criativo é deixar uma fresta aberta para que a estética dê uma arejada na sua mente preocupada e congestionada de pensamentos barulhentos, para que os novos e frescos ares revigorem as sinapses com novas ideias.

Um estilo de vida criativo é olhar nos olhos e saber sorrir sem receio, sentindo-se confortável na própria pele. É sentir-se bem, estar de bem e estar de boa.


Por fim, um estilo de vida criativo é pautado na autonomia e na sustentabilidade, algo que se inicia agora, mas que se mantém vivo e constante no tempo, perene e fluente.

Um estilo de vida criativo não tem a ver com glamour, rebeldia ou subversão. Criatividade não é para poucos, criatividade é para todos!


Criatividade é ousar, mas não correr risco.


Na verdade, não há lugar mais arriscado para se estar do que a sua zona de conforto. Não pelo sentido de estagnação, mas no sentido da arrogância. Quando ficamos na bolha daquilo que é conhecido e fazemos bem, nos tornamos muito bons, e aí nossa sombra emerge em forma de um pedestal de soberba.

Por isso a zona de conforto é um lugar arriscado. Por isso é importante ir para a zona de confronto, se desafiar a criar algo, fazer algo por si só. Porque quando você se coloca nesse lugar, você se torna mais criativo: não tem jeito, você terá que usar velhas ferramentas e todo seu conhecimento acumulado para construir algo novo.

Sair da zona de conforto é desconfortável, obviamente, mas ninguém veio a esse mundo para descansar. Ninguém chegou confortável (nascer me parece bem desconfortável). Estar desconfortável com alguma situação é o que leva a ser humilde, aprender, refletir, evoluir.

Sem humildade a criatividade te abandona, porque o ego sufoca a inspiração. Sem inspiração, simplesmente, a gente não respira!

8 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo